Auxílio Emergencial

300 reais: presidente da Câmara apoia valor sugerido por Bolsonaro para novo auxílio

2.26KVisualizações

Na última segunda-feira (22), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP – AL) afirmou que  o novo auxílio emergencial deverá ter o valor de R$300  estipulado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Lira ainda reforçou o compromisso com o Planalto e disse que não está disposto a barganhar em uma “mesa de pôquer”, como foi a aprovação do último auxílio. 

“O ministro [da Economia] Paulo Guedes falou em R$200 para o novo auxílio, e o presidente Bolsonaro anunciou R$300. E o que o presidente anuncia, o governo vai ter que arrumar um jeito de fazer, penso eu”, afirmou Lira em entrevista publicada nesta segunda (22) no jornal O Globo.

“Talvez [R$ 300] seja o valor ideal na cabeça de todo mundo. E o Congresso vai ter que ter muita responsabilidade para não mexer nesse valor, para não ficar aquele jogo de poker que ficou da outra vez: ‘eu blefo e o outro paga’. Então saiu de R$200 para R$600”, continuou.

A “mesa de poker” refere-se à incerteza inicial sobre o valor do primeiro auxílio , ainda em abril de 2020. Inicialmente, o plano do governo federal era de pagar parcelas de R$200, depois aumentadas pelo Congresso para R$500. Por fim, Bolsonaro elevou para o valor final de R$600.

No domingo (21),  o presidente Bolsonaro se reuniu com o senador Márcio Bittar (MDB – AC), que é o relator da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) Emergencial, decisiva para o pagamento de novas parcelas do benefício.

Além da diminuição do valor – de R$ 600 para R$300 – o novo auxílio também virá para menos pessoas, como dito pelo ministro da Economia Paulo Guedes.