Bolsa Família

Bolsa Família terá retorno dos usuários automaticamente na caixa; entenda

564Visualizações

O Governo Federal iniciou nesta última semana os pagamentos da segunda parcela do Auxílio Emergencial. E mesmo a esta altura do campeonato, muita gente ainda tem dúvidas sobre o retorno para o Bolsa Família depois do fim do programa novo.

De acordo com o Ministério da Cidadania, que reponde pelo Auxílio e pelo Bolsa Família, cerca de 10 dos 14 milhões dos usuários do Bolsa migraram para o projeto novo. Quando esse programa novo chegar ao fim, os usuários irão voltar para o anterior.

Segundo informações do Ministério da Economia, a expectativa é que o Auxílio tenha quatro pagamentos. Como dito, o Governo começou a liberar o segundo. Assim, faltariam portanto mais duas parcelas. Nesse ritmo, os repasses devem acabar no próximo mês de julho.

Quando esse Auxílio acabar, essas pessoas não precisam se preocupar. Todas elas voltarão automaticamente para o Bolsa Família. Não vai ser preciso fazer nenhum tipo de nova inscrição. Também não será necessário realizar nenhum registro no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) da cidade.

Essa é uma questão que estava tirando o sono de muita gente. Nas redes sociais, várias pessoas estavam mandando mensagens para o Dataprev para perguntar sobre esse tema. No entanto, o Governo garante que não há com o que se preocupar.

Auxílio Emergencial

Isso só vale para as pessoas que estão recebendo o Auxílio Emergencial via Bolsa Família. Os informais, por exemplo, não se encaixam nesta lógica. Isso porque eles não recebiam o programa anterior. Dessa forma, em tese, eles ainda ficarão sem nenhum benefício quando saírem do projeto atual.

O Governo Federal até tem um programa de reformulação do Bolsa Família. Nessa nova versão, mais pessoas poderiam entrar no projeto. No entanto, se sabe que não dá para colocar todo mundo que sair do Auxílio no novo benefício. Entraria portanto apenas uma parte.

A ideia do Governo é fazer com que o novo Bolsa Família fique pronto ainda no próximo mês de agosto. Assim, ele acabaria servindo justamente para amparar as pessoas que fossem saindo do Auxílio Emergencial. No entanto, ainda não há nada de oficial sobre esse tema.

Bolsa Família

Uma ala do Governo Federal e do Congresso Nacional está trabalhando para tentar prorrogar o atual Auxílio Emergencial. A ideia de boa parte dos parlamentares é esticar esses pagamentos até o próximo mês de novembro desta ano. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda não falou sobre esse assunto.

Em entrevista recente, ele apenas disse que há sim uma possibilidade de prorrogação do benefício. Ele se baseia portanto no fato de que uma parte do dinheiro do programa vai sobrar. Essa parte desse montante poderia ir também para uma nova leva de beneficiários.

Independente disso, o fato é que os usuários do Bolsa Família não precisam se preocupar. Se o Auxílio terminar em julho ou em novembro, não fará a menor diferença. Assim que o programa chegar ao fim, essas pessoas voltarão automaticamente para o programa anterior, esteja ele reformulado ou não.

 

Fonte: Notícias Concursos